Meios online esbatem dicotomia informação-entretenimento

A fronteira entre informação e entretenimento é cada vez mais ténue. Basta vermos os telejornais para percebermos isso. A dicotomia informação-entretenimento está a esbater-se nos media tradicionais e Paulo Faustino sugere que os meios online irão acelerar ainda mais esta tendência:

será de acreditar que com os novos media essa situação seja ainda mais pronunciada, visto que aqueles oferecem formas de comunicação interpessoal novas. (…) a informação é ela própria pressionada pelas lógicas e discursos do entretenimento, numa tendência que tende a esbater a distinção entre eles.[1]

Um estudo realizado pela Universidade da Wharton, na Pensilvânia, confirma esta tendência. Entre agosto de 2008 e fevereiro de 2009, dois professores analisaram 7500 textos publicados no site do New York Times. Entre outras conclusões, a investigação mostra que os leitores partilham notícias compulsivamente, e a razão para esse comportamento é atribuída à emoção. Isto é, se uma notícia causar alegria, tristeza ou indignação, maior é a probabilidade de ser partilhada.[2]


[1] Paulo Faustino, Pluralismo, Concentração e Regulação dos Media, p. 222.
[2] Ibid., p. 296.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s