The UpShot, na década do jornalismo explicativo

O The New York Times lançou no mês de Abril um novo site designado por The Upshot. O projecto tem como objectivo aprofundar os conteúdos através da combinação de notícias e reportagens com gráfico e relatórios de dados.

A plataforma surgiu da consciência de que a maioria do público não entende o que lê. No entanto, o editor do site, David Leonhardt, de acordo com o post publicado no facebook, acredita que o jornalismo praticado no The Upshot, com uma linguagem simples e directa, “the same voice we might use when writing an email to a friends, permitirá aos leitores compreender em profundidade todos os conteúdos.

The Upshot vem, assim, juntar-se ao leque de sites que apostam no jornalismo explicativo através de gráficos e bases de dados e que têm vindo a aparecer nos últimos anos, como é o caso do FiveThirtyEight, Datablog do jornal britânico The Guardian e Vox.com do Washington Post. Todos eles surgiram com um propósito bem definido: ajudar o público a entender as notícias.

Deste modo é plausível afirmar que simplificar e combinar são cada vez mais as palavras de ordem no jornalismo. Entramos numa lógica de jornalismo explicativo que advém das possibilidades que a internet acarreta. A disseminação de dados digitais criou novas oportunidades para o jornalismo, se antigamente os relatórios de dados eram uma ferramenta utilizada habitualmente pelos jornalistas de investigação que passavam meses a realizar triagens e análises para conseguir uma história exclusiva, actualmente com a internet o acesso a dados e informações está ao alcance de todos e qualquer computador pode analisá-los

“But the world now produces so much data, and personal computers can analyze it so quickly, that data-based reporting deserves to be a big part of the daily news cycle”, David Leonhardt.

Por outro lado, é também cada vez mais usual o trabalho de equipa no jornalismo, no qual se juntam profissionais de diversas áreas, jornalistas, programadores, designers, entre outros, com o intuito de criarem novas formas de storytelling ou de usar dados e gráficos a favor de conteúdos jornalísticos acessíveis a todos os públicos, capazes de“fornecer informação às pessoas para que estas sejam livres e capazes de se autogovernar.” (http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2006/resumos/R0418-1.pdf)

Páginas consultadas:
http://www.theguardian.com/media/2014/apr/22/new-york-times-launches-data-journalism-site-the-upshot

http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2006/resumos/R0418-1.pdf

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s