Jornalista premiado mas preso no Egipto

Um dos quatro trabalhadores da al-Jazeera presos no Egipto, Mohamed Fahmy, recebeu o prémio da liberdade de imprensa do World Press Freedom. A comissão canadiana da organização disse que entregou o prémio a Mohamed Fahmy, jornalista, como reconhecimento da sua luta pela liberdade de expressão.

O prémio foi atribuído ao jornalista antes da sétima sessão do seu julgamento no sábado, dia 3 de maio. Ao longo das sessões, a defesa de Mohamed Fahmy tem tentado convencer o júri da integridade profissional do jornalista, tal como, tudo o que foi divulgado é verdade e que não teve o objetivo de prejudicar ninguém: apenas difundir a verdade.

Mohamed Fahmy, ex-jornalista da CNN, Peter Greste, antigo repórter da BBC e um produtor local, Baher Mohamed, foram presos em dezembro sob a acusação de terem falado com membros da Irmandade Muçulmana, por terem reportado notícias falsas e difundido imagens manipuladas.

A prisão destes quatro homens não é um caso isolado: não se sabe ao certo quantos jornalistas se encontram presos no Egipto por causa de problemas com a liberdade de expressão.

 

Artigos consultados:

Jailed al-Jazeera journalist given press freedom prize as trial resumes in Egypt

Peter Greste and fellow journalists to finally appear in Egyptian court

Campanha exige libertação de jornalistas da Al-Jazira presos no Egipto

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s