Batalha de Belo Monte – A Folha de São Paulo

A Batalha de Belo Monte é uma plataforma multimédia realizada pela Folha de São Paulo em redor da problemática da construção no Pará da maior hidrelétrica do mundo, uma obra envolta numa controvérsia que assolou o Brasil e o mundo pelo impacto ambiental que fez sentir e nas populações de índios, ribeirinhos e habitantes de Altamira.

O jornal brasileiro passou três semanas na cidade para produzir a reportagem mais completa sobre o tema contando com 24 vídeos, 55 fotos, 18 infografias e uma aplicação inovadora para tablets ou smartphones concebida para o utilizador sobrevoar a construção, obtidos pelo trabalho de investigação de cinco jornalistas Marcelo Leite, Dimmi Amora, Morris Kachani, Lalo de Almeida e Rodrigo Machado.

Desde o princípio da sua construção, a obra já foi interrompida inúmeras vezes por protestos de índios, paralisações determinadas pela Justiça e problemas com licenças ambientais, tendo no entanto vindo a prosseguir sempre de acordo com o previsto pela empresa Norte Energia. De acordo com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), do Ministério de Minas e Energia, o Brasil precisa de acrescentar até 2022 6.350MW anuais de geração elétrica, e a barragem de Belo Monte, se trabalhasse o ano inteiro, garantiria quase um quinto da eletricidade adicional de que o país precisa.

Desde que foi anunciada a construção da barragem que a disseminação de petições online para a impedir se foi tornando compulsiva, sendo as problemáticas provenientes da construção da obra abordadas ao longo do trabalho dando a conhecer todos os contras da sua construção pormenorizadamente como a destruição de grande parte do ambiente fluvial único por que é característico o local.

 

A reportagem é bastante intuitiva dando o utilizador “de caras” com as galerias de fotografia, com os vídeos e com as infografias que o esclarecem, com indicadores dos volumes de escavação, peso da obra, rankings de eficiência, números relativos aos operários no ativo e condições em que se encontram, entre outros.

Para além da reportagem multimédia, uma das novidades desta notícia é que vem apetrechada com uma aplicação que permite aos curiosos detentores de um tablet ou smartphone sobrevoar Belo Monte de forma a poder vê-la na totalidade, como se lá estivesse.

 

http://arte.folha.uol.com.br/especiais/2013/12/16/belo-monte/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s