iTunes U

Imagem

 

As novas tecnologias trouxeram muitos dilemas a muitas áreas. Impérios empresariais foram desfeitos, enquanto outros se erguem a uma velocidade alucinante. É fácil surgirem vozes contra e vozes a alertar para os perigos do fenómeno tecnológico, mas quantas dessas vozes não são, afinal, vozes inadaptadas. Hoje qualquer pessoa, em qualquer lado (desde que munida de acesso pleno à web), pode ter acesso a quase toda a informação escrita textualmente ou sob qualquer outro meio já produzido. Melhor, essa informação é gratuita!

Haverá logo vozes que se levantam a advertir que nem tudo pode ser gratuito. As pessoas não vivem do ar e têm que ser pagas pelo seu trabalho. Mas se voltarmos atrás no tempo, houve alturas da história da humanidade em que o dinheiro não existia. E qual o facto mais surpreendente dessa realidade? Elas existiam! Viviam! Potencialmente até conseguiriam ser felizes. Depois veio o comércio. Gado por cereais, peixe por leite, ovos por azeitonas. Eventualmente terá surgido o ouro, como forma de quase crédito, ou reflexo da vaidade humana. E os serviços, aos quais também era atribuído um valor.

O que pretendo com esta lógica de raciocínio sequencial não é, de todo, uma pretensão de solução ou desvalorização pelo trabalho criativo, físico ou intelectual. Mas ajuda a colocar em perspectiva o fenómeno que sucede perante nós. Na verdade, as pessoas sempre existiram. Os bens sempre existiram. Os serviços e o dinheiro (aquilo que entendemos como dinheiro) começaram a  existir. O que tem mudado, constantemente e a velocidades variáveis, são os sistemas económicos. Qual é o valor da produção de informação, de maior ou menor qualidade, quando posso obter tudo, legal ou ilegalmente (e com poucas ou nenhumas consequências) gratuitamente?

Tudo isto para dizer que a Apple lançou, juntamente com o iPad, o iTunes U, uma plataforma de cursos online, de diferentes proveniências. Algumas importantes universidades e outras instituições do conhecimento aceitaram partilhar as suas actividades de leccionação, para que qualquer pessoa, a partir de qualquer lugar, possa aprender gratuitamente, ou pelo menos adquirir competências em determinadas áreas. Assim, e à presente data, é possível encontrar, por exemplo, um curso de jornalismo da da Cedar Valley Catholic Schools, o curso de Broadcast Journalism da La Trobe University of Australia, ou o de Digital Journalism da Korea International School.

Sendo uma aplicação desenhada para iPad, tira ainda partido da versatilidade multimédia do dispositivo, oferecendo conteúdos em texto, áudio, vídeo e ainda uma ligação directa à app store para obtenção de ferramentas úteis à execução das actividades leccionadas, muitas delas gratuitas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s