Jornais venezuelanos continuam sem papel

Este comentário tem como objectivo fazer uma comparação com o comentário do dia XX, sobre o facto dos jornais venezuelanos se encontrarem em grandes dificuldades, devido à falta de papel para imprimir exemplares – sendo o ponto de situação basicamente o mesmo ou pior.

Segundo o Portal Imprensa, o El Universal conseguiu manter continuidade do jornal, pelo menos por agora. No início do mês de Maio os responsáveis diziam que não sabiam se o jornal ainda existiria em Junho, mas foi dada a autorização, no dia 14, para serem retiradas as 600 toneladas de papel que estavam num depósito, num dos portos da Venezuela. Contudo o jornal irá continuar a ter um número de páginas bastante mais reduzido.

Segundo ainda o Portal de Imprensa, numa notícia publicada na passada segunda-feira dia 2 de Junho, cerca de 84 jornais das cidades do interior do país estão a passar sérias dificuldades em conseguir imprimir os seus jornais e solicitam uma reunião com o presidente do parlamento, Diosdado Cabello, para acabar com as restrições para comprar papel. Para além dos jornais, estão também em risco muitos empregos, porque segundo o EFE, estes títulos empregam “mais pessoas do que todos os jornais de Caracas”.

As cartas a Maduro vêm de todo o lado: a Associação Nacional de Jornais vai enviar uma carta a protestar contra as dificuldades para obter a licença de importação do papel; o Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Imprensa também enviaram uma carta, onde pediam ao Presidente que fizesse o necessário para que os jornais pudessem voltar a funcionar normalmente.

Segundo o Panam Post, aconteceu no dia 7 de Abril a reunião da “Inter American Press Association, que se focou, entre outros assuntos, no problema da censura, nomeadamente na imprensa Venezuelana: “Over the last year, attacks on press freedom in Venezuela have escalated,” – concluiu a presidente do concelho, Elizabeth Ballantine.

 

Jorge Benagas, um jornalista argentino disse ao PanAm Post que o problema não está na hegemonia mas sim na intervenção: “Once [the state] gets involved, you learn of hegemony once it’s far too late.”. Benagas afirma também que o importante para algumas empresas é responder a certo círculo de poder ou ao estado. Claudio Paolillo, presidente da “Freedom of the Press Comission” da IAPA, defende que os governos não censuram diretamente mas operam segundo um mecanismo de “censura subtil”: cada vez que alguém tenta fazer alguma coisa independente ou fora da linha oficial, recebe ameaças.

 

Será esta uma maneira subtil de censurar os jornais? Quererá o governo acabar com imprensa livre?

 

Até à data da reunião, 13 jornais em Caracas já tinham fechado e outros 17 já tinham reduzido a circulação. Desde 2003 que o Governo tem vindo a criar regulamentos para controlar a quantidade de moeda estrangeira que pode ser vendida e comprada, e nesse sentido os donos dos jornais não têm tido acesso à moeda e, por isso, não têm conseguido importar os produtos necessários.

 

Os pedidos de ajuda vêm de todo o lado, mas a situação permanece na mesma desde já alguns meses. Maduro não parece querer resolver a situação, nem se preocupar com o facto de milhares de profissionais dos média – e em sectores que os envolvem – poderem vir ficar sem os seus trabalhos. A situação tem vindo a piorar, e o cenário, com os contínuos protestos por parte dos cidadãos que desejam o fim da ditadura, prevê-se negro, muito negro para a imprensa venezuelana.

As filas de espera para os supermercados continuam a aumentar enquanto os jornais continuam a desaparecer.

 

 

 

Portal Imprensa: “El Universal” garante continuidade ao recuperar 600 toneladas de papel” 

Portal Imprensa: “Jornais venezuelanos solicitam ajuda do governo para importar papel no país”

Panam Post: “Internacional Press Group Condemns Censorship in Venezuela, Argentina”

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s