Notícia falsa corre Imprensa Nacional

Foi notícia na imprensa e jornais das principais televisões portuguesas como SIC e avançava, em resumo, com o titulo “Diogo Morgado na Guerra dos Tronos”

No corpo de diversas notícias foi possível ler-se que o actor português iria entrar na série no papel de Doran Martell. Uma nova personagem da 5ª temporada que vai enriquecer as fileiras da família Martell do Dorne.
A informação surgiu num site (shrturl.co) com um o visual do BREATHECast,dedicado à música cristã e rapidamente invadiu as páginas dos media portugueses. Uma rápida pesquisa pelo Google revelam-nos os jornais que dedicaram espaço noticioso ao assunto, que mais tarde se veio a comprovar ser falso. O Diário de Notícias optou mesmo por fazer uma chamada de capa com a notícia, no dia 7 de Junho.

O jornal Sol publicou um artigo onde explica o mal entendido:“A resposta para o mistério está no site http://shrturl.co/, que funciona como um verdadeiro gerador de notícias falsas.
Acedendo a esta página, qualquer internauta com sentido de humor e vontade de espalhar boatos consegue criar uma notícia completamente falsa com o aspecto de um dos vários sites noticiosos, dando realismo ao link que partilha.
Depois de criar a notícia falsa, basta partilhar o link nas redes sociais e esperar que o efeito viral faça o resto.Graças ao aspecto realista dos links, é fácil fazer passar um boato por uma informação confirmada.”

Demoremo-nos na última frase do excerto supracitado: Graças ao aspecto realista dos links, é fácil fazer passar um boato por uma informação confirmada. Ressalta desde logo uma questão: não sera dever de cada uma das redacções confirmar a informação, ligando,, neste caso para o Diogo Morgado? Ou agora os jornalistas optam por divulgar aquilo que lhes parece, devido ao especto realista estar confirmado?

De notar que a notícia que gerou todo o enredo não foi avançada por nenhuma fonte considera fidedigna e não existem citações do actor que, aliás, não se pronunciou sobre o assunto.Nem existem referências nas notícias divulgadas sobre tentativas de contacto com o Diogo Morgado.

Era de esperar que órgãos como o Diário de Notícias e estações como a SIC apresentassem um maior rigor jornalístico na divulgação dos factos. Insurge-se assim a necessidade de relembrar alguns artigos do código de ética dos jornalistas.

Estatuto do Jornalista
(Lei n.º 1/99 de 13 de Janeiro)

Artigo 1.º
são considerados jornalistas aqueles que, como ocupação principal, permanente e remunerada, exercem funções de pesquisa, recolha, selecção e tratamento de factos, notícias ou opiniões, através de texto, imagem ou som, destinados a divulgação informativa pela imprensa, por agência noticiosa, pela rádio, pela televisão ou por outra forma de difusão electrónica.

Artigo 14.º
Deveres

a) Exercer a actividade com respeito pela ética profissional, informando com rigor e isenção;

h) Não falsificar ou encenar situações com intuitos de abusar da boa fé do público;

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s