Remix: Jornalismo e Blogosfera

“Entre as inovações recentes incorporadas pelo jornalismo nos últimos anos estão: blogues, redes sociais (Twitter, Facebook, Menéame, Eskup…), dispositivos móveis (celulares/ smartphones, ereaders, tablets…), bases de dados – enquanto estruturantes para a informação e para os produtos jornalísticos digitais dinâmicos, e como agentes para assegurar contextualização e profundidade, além de padrões estéticos novos para a visualização das informações.” (Barbosa, 2014).

A partir da citação do artigo Agentes de inovação, renovação e de reconfiguração para o jornalismo em tempos de convergência, decidi comentar um exemplo português que faz um remix entre o jornalismo e a blogosfera. Este exemplo é o website da revista Saber Viver que, contrariamente ao normal, é um weblogue intitulado Saber Viver blog.

“Este é o blogue da revista Saber Viver. Uma forma mais próxima e informal de partilharmos experiências, gostos e tendências”, é desta forma que se apresentam. Acompanhando as tendências da blogosfera, o website assumiu a forma e a estrutura associadas aos weblogues de moda, beleza e lifestyle, tão concorridos nos dias de hoje.

Em vez de ter uma barra superior com os vários separadores temáticos, optou por uma barra lateral. Ao nível do conteúdo, para além dos jornalistas escreverem sobre moda, eventos e novos produtos – também noticiados noutros meios com a mesma temática – fazem artigos semelhantes aos que aparecem em weblogues. Receitas, passatempos ou DIY são conteúdos que, normalmente, associamos à blogosfera e não ao jornalismo, mas que na realidade são procurados pelo público.

Para além disso, este website dispõe as notícias de forma diferente. Em vez das normais caixas com imagem e título, o Saber Viver blog compõe as suas páginas como se se tratassem da rede social Pinterest. Para o utilizador ter acesso ao texto da notícia clica em cima da imagem e descobre um texto curto e fácil de ler.

Ainda no seguimento das tendências, o website faz muito uso de vídeos e imagens para tornar os conteúdos apelativos ao olhar do utilizador. Dando como exemplo um artigo sobre decoração de escritórios, percebemos que a jornalista apenas escreveu um parágrafo e fez das fotografias o mais importante.

A meu ver, o Saber Viver blog traz novas ideias que podem inspirar outros meios de comunicação social. Apesar de ainda poder haver um esforço de maior atualização dos conteúdos, penso que o website está feito à medida do que o público que ver, ler e ouvir.

Bibliografia:

  • Barbosa, S. (2014). Agentes de inovação, renovação e de reconfiguração para o jornalismo em tempos de convergência. Revista de Cibercomunication.

Link consultado:

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s