É a auto-regulação suficiente?

O setor dos media privados querem desfrutar de liberdade editorial plena sem
distinção de períodos eleitorais. A notícia foi dada pelo Público no início desta
semana.

A questão que aqui se coloca é: que tipo de liberdade é que o jornalismo tem neste tipo
de casos? Pela voz da presidente do Sindicato dos Jornalistas, os instrumentos de
auto-regulação são suficientes a esta parte. A verdade é que, hoje em dia, e na minha
opiniãi, vemos os órgãos de comunicação mais preocupada em manter a isenção pela
questão do rigor jornalístico. E isso, afinal, é algo que vai de encontro ao código
deontológicos dos Jornalistas.

Se os deputados tentam condicionar este direito, acabam por estar a ir contra os
códigos de conduta da profissão de jornalista, que dita que “O jornalista deve lutar
contra as restrições no acesso às fontes de informação e as tentativas de limitar a
liberdade de expressão e o direito de informar. É obrigação do jornalista divulgar as
ofensas a estes direitos.”

Afinal, será estar a pedir muito que seja dada liberdade editorial aos meios privados?
Estes não estão obrigados a cingirem-se ao serviço público, mas é esperado rigor
jornalístico e isenção. No fim de tudo, também são órgãos jornalísticos, ou não?

Notícia na edição online do Público: http://www.publico.pt/politica/noticia/media-privados-querem-liberdade-editorial-plena-sem-distincao-de-periodos-eleitorais-1698406

Código Deontológico do Jornalista: http://static.publico.pt/nos/livro_estilo/29-codigo-d.html

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s