Humilhação em horário nobre

Há poucas semanas o programa Ídolos brincou com a aparência física de um dos concorrentes e a imagem tornou-se viral nas redes sociais. Durante o programa o jovem aparece a cantar e vê-se as orelhas a crescer ao longo da audição.

Rapidamente “choveram” comentários e publicações das redes sociais sobre o assunto, desde órgãos de comunicação, pessoas anónimas e até mesmo figuras publicas, defendendo que a produção do programa e a SIC tinham feito bullying com o rapaz, e até a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) começou a averiguar o caso.

Ao longo das semanas, a produção do programa e o canal de televisão apenas pediram desculpa ao rapaz, argumentando que “nunca foi nossa intenção ferir suscetibilidades”.

Até hoje, muito se tem dito e escrito relativamente a este assunto. O resultado é que o rapaz deu várias entrevistas, desde televisão até às chamadas “revistas cor-de-rosa”. Umas vezes sentindo-se humilhado, outras nem tanto, vários discursos e várias contradições, e finalmente conseguiu a operação que “sonhava desde pequeno”.

Numa banca de jornais, vi uma revista que dava o principal destaque a este caso, onde a vítima dizia que “tudo valeu a pena”. A minha questão é: será que a imagem do ser humano não importa quando se fala em dinheiro e audiências? A mim parece-me que este caso ainda vai fazer “correr muita tinta”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s