O CASO DOS E-BOOKS

O E-book, como livro digital, é um conteúdo de informação em formato digital que pode ser lido em computadores, leitores de livros digitais e telemóveis, tendo-se registado uma grande expansão no início da década. Em 2010, a Amazon noticiava que as vendas de e-books, através do leitor Kindle, eram bastante expressivas, tendo sido vendidas mais cópias digitais do que cópias impressas, superando assim os livros físicos. Em 2012, a Associação Americana de Editores revelava que a venda de livros digitais nos E.U.A. atingia os 22,55 % em 2011. Já em 2013, registavam-se fortes indícios de que os leitores preferiam cada vez mais ler através de plataformas digitais, com os e-books a gerarem nos E.U.A. mais lucro para as editoras do que os livros físicos.

Registou-se, pois, desde 2010, um grande crescimento das vendas dos e-books que, no entanto, sofreu um abrandamento nos últimos dois anos. Os dados apontam para que em 2014 tenham sido vendidos nos E.U.A. 223 milhões de e-books, ou seja, menos 17 milhões do que no ano anterior, o que demonstra uma quebra acentuada. Ainda assim, existe uma projecção da PricewaterhouseCoopers que estima que, em 2018, será maior o lucro das editoras com a venda de livros digitais do que com os livros físicos, no mercado dos E.U.A. e do U.K.

Pese o abrandamento na venda de livros digitais, estes números fazem-nos repensar os livros que temos nas estantes. Com um simples leitor de e-books, podem-se carregar na mala um sem número de livros, quando, em comparação, só poderíamos carregar um livro impresso. Para mais, há serviços como o Kindle Unlimited (Amazon, no Brasil), que através de uma assinatura dá acesso a uma biblioteca de e-books. Se atentarmos ao preço dos livros impressos, a utilização de e-books pode significar uma grande redução dos custos para o leitor mas também um aumento dos conteúdos disponíveis para ler. Ainda que se verifique, em determinadas sociedades, alguma relutância na utilização de livros digitais, os seus benefícios são evidentes, tornando o acesso à cultura cada vez maior.

Referências:

http://www.noticiasaominuto.com/tech/244264/ebooks-ultrapassam-livros-nos-eua

https://tecnoblog.net/31806/venda-de-e-books-passa-a-de-livros-fisicos-na-amazon/

http://www.proxxima.com.br/home/negocios/2013/04/12/E-books-somam-quase-23-porcento-das-vendas-de-livros-nos-EUA-em-2012.html

https://lerebooks.wordpress.com/2015/06/02/venda-de-ebooks-nos-eua-com-uma-quebra-de-6-em-2014/

http://www.b9.com.br/53758/negocios/vendas-de-ebooks-deve-ultrapassar-de-livros-impressos-em-2018/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s